COVID-19 E CRISE POLÍTICA: IMPACTO ECONÔMICO

Saiba como o mercado financeiro se comportará nas próximas semanas depois da saída dos dois ministros mais bem avaliados do Governo

Ao mesmo tempo em que a crise do Covid-19 permanece no radar, vimos ao longo das últimas semanas, a saída de dois dos ministros mais bem avaliados do Governo, Luis Henrique Mandeta e Sergio Moro. 

 

Estas alterações mexeram com o humor dos mercados no Brasil o que fez com que o preço dos ativos se deteriorasse. Ao longo das próximas semanas o noticiário deverá se concentrar nos desdobramentos destas questões políticas, particularmente com a indicação dos novos nomes para ocuparem os cargos de Ministro da Justiça e Diretor da Polícia Federal. 

 

Notícias divulgadas na mídia indicam que para o lugar de Moro, deve ser nomeado o atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, e para o comando da PF, o chefe da Abin, Alexandre Ramagem. 

 

Todo este episódio trouxe o receio de permanência de outro ministro importante, Paulo Guedes e sua agenda liberal. O receio seria de que a atuação da política econômica sem Guedes pudesse caminhar para uma agenda com maiores gastos e maior participação do estado na economia como um todo, podendo colocar em risco o caminho de maior austeridade fiscal. 

 

Com todo este cenário o investidor deve manter a calma e não efetuar movimentos bruscos em seu portfólio a fim de não realizar prejuízos. Manter uma carteira bem diversificada e um horizonte de longo prazo poderão ser os diferenciais para uma rentabilidade que venha ao encontro dos objetivos dos clientes. 

 

Importante salientar que o ambiente atual é de taxas de juros reduzidas. Quando o cenário se estabilizar o foco voltará a ser de maior tomada de risco em busca de maiores retornos. Crises trazem riscos, mas também, oportunidades em função de níveis de preços mais depreciados dos ativos. 

 

Continuamos atentos aos mercados buscando sempre a proteção dos recursos de nossos clientes sem deixar de lado oportunidades que aparecem neste momento de volatilidade.

Gostou? Veja notícias similares