Taxa Selic: como ela afeta os rendimentos da previdência privada?

Se por um lado uma Selic baixa é sinal de economia em crescimento para 2020, por outro ela é sinônimo de rendimentos mais baixos para quem investe em títulos de Renda Fixa.

A taxa Selic é uma verdadeira “celebridade” da economia brasileira. Quando se fala dela, todo mundo presta atenção. E com razão. Chamada de “a taxa básica de juros”, ela é referência para muita coisa quando o assunto é crédito, juros e investimentos no Brasil.

 

Para você, que já é nosso cliente ou que está pensando em contratar um plano Brasilprev, ela importa e muito no rumo que sua previdência privada terá em 2020. E especialmente para quem investe em Renda Fixa, ela pode acender um sinal amarelo quanto aos rendimentos no ano que vem. Quer saber mais? Vem que a gente te explica:

 

Mas espera aí: o que é a taxa Selic?

A Selic é uma sigla para um órgão do Banco Central chamado Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Parece uma coisa bem complicada, e é mesmo: diariamente esse Sistema realiza cálculos complexos em operações de vendas de títulos públicos entre bancos privados. Seu objetivo é medir e oferecer controles à inflação.

 

A taxa que conhecemos – chamada no jargão técnico de Selic Meta – é definida nas “famosas reuniões” do Copom (Comitê de Política Monetária), que acontecem durante o ano. E é ela que “dá o tom” nos juros cobrados no cartão, nos financiamentos, nos empréstimos dos bancos e em diversas outras áreas.

 

Taxa Selic baixa: boa para a economia. Mas nem tão boa para a Renda Fixa.

Atualmente, a taxa Selic está no nível mais baixo desde sua criação, em 1996, definida em 4,5% na última reunião do COPOM realizada em dezembro de 2019.

 

Se por um lado uma Selic baixa é sinal de economia em crescimento para 2020, por outro ela é sinônimo de rendimentos mais baixos para quem investe em títulos de Renda Fixa. Isso acontece porque a Renda Fixa é composta basicamente por títulos públicos, que têm seus rendimentos atrelados à Selic.

 

Descomplicando: quando a Taxa Selic cai, a Renda Fixa fica menos rentável.

 

Mas como isso influencia o meu plano de previdência privada?
O seu plano é formado por carteiras de fundos de investimento. No momento que você vai contratar sua previdência, o seu gerente BB te faz algumas perguntas que vão definir o seu perfil de investidor – se conservador, moderado ou arrojado.

 

Quando esse perfil é identificado como mais conservador, significa que você não gosta de riscos para o seu dinheiro, preferindo mais estabilidade que rendimento. Com essas informações, nosso time de especialistas em investimentos vai levar o seu dinheiro para fundos que têm menor risco. E onde eles estão? Na Renda Fixa!

 

E aí talvez você aí se pergunte: “mas então o meu dinheiro não rende?”. E a gente responde aqui: rende sim, só que num ritmo mais lento. E atualmente, com a taxa Selic mais baixa de todos os tempos, o “freio de mão” da Renda Fixa estará puxado.

 

Assim, se você tem seu plano Brasilprev PGBL ou VGBL formado somente por investimentos em Renda Fixa, fique atento. Pode ser o momento de buscar maiores rentabilidades em opções de fundos com um pouco mais de risco.

 

Jogo rápido:

 

– Comecei a investir numa previdência privada há pouco tempo. A queda na Selic influencia meus investimentos?

Sim. Uma taxa Selic mais baixa traz necessidade de fundos de investimento com maior exposição ao risco; a diversificação entre fundos de renda fixa e multimercado também é uma alternativa à busca por rentabilidades adequadas aos seus objetivos, equilibrando a relação risco x retorno.

 

– Já recebo os benefícios da minha previdência Brasilprev. Os juros mais baixos da Selic provocarão mudanças no que ganho por mês?

Não. Nada muda para quem já recebe os benefícios do seu plano de previdência. Os rendimentos seguem os mesmos, de acordo com os investimentos feitos no passado.

 

– Optei por fundos mais conservadores porque gosto de maior estabilidade nos meus rendimentos. Devo pensar em mudar meu perfil de investimento?

Depende. Considere seu perfil de investimento, seus objetivos com sua previdência Brasilprev e por quanto tempo pretende investir seu dinheiro. Seu momento de vida atual e o que você busca para seu futuro são extremamente importantes para identificar os investimentos mais adequados.

 

Dicas:

 

• Juros mais baixos abrem oportunidades para buscar mais rentabilidade em carteiras com um pouco mais de risco.
• Você pode ajustar seu perfil de investimento de acordo com seu momento de vida.
• Conheça mais opções de investimentos para sua previdência: fale com seu gerente BB ou consulte nossa consultoria Brasilprev, no 4004-7170 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 729 7170 (demais localidades), sempre de segunda a sexta (exceto feriados), das 8h às 20h. Para deficientes auditivos ou de fala, entre em contato no 0800 729 0150.

 

 

 

Gostou? Veja notícias similares